21.4.09

das alterações climáticas

nem me lembro bem como tudo começou, na verdade, eu nem percebi nos primeiros meses, mas não sou normal. eu costumava ser normal, sabe? uma menina como outra qualquer, com os problemas de sempre, notas de provas, meninos, escola, espinhas, pais... era tudo como tudo deveria ser. e nem perceber sozinha eu percebi, uma amiga, uma vez, me disse como era engraçado como o tempo sempre acompanhava meu humor. eu pedi a ela que explicasse, ela disse que quando eu estava feliz, geralmente o céu estava azul, ensolarado, pássaros cantavam, o mundo parecia mais feliz; mas quando eu estava triste, o tempo fechava e ventava e chovia torrencialmente; quando eu estava com raiva, havia vendavais, raios, trovões; quando ficava desanimada o tempo esfriava, o dia nublava e uma leve garôa caia. ela disse que era coincidência, que o tempo afetava meu humor, mas ao longo do tempo percebi que era meu humor que afetava o clima, não o contrário.

nunca tinha falado sobre isso com alguém, sabe, é estranho. tinha medo que me mandassem para laboratórios para estudar essa minha habilidade, me encher de eletrodos, fazer exames, medir a quantidade de neurotransmissores que havia na química do meu cérebro... toda vez que pensava nisso, ficava com medo e o tempo mudava, então eu me forçava a pensar em coisas felizes para que o tempo voltasse a se firmar. me sentia responsável toda vez que chovia demais e inundava lugares, não queria que toda aquela tristeza fosse por causa da minha própria, eu só queria ser normal! tantos poderes que eu poderia ter, controlar o clima... que ironia.

ao rezar, eu perguntava a deus o motivo de ter sido eu, de não ser outro dom, mas nunca consegui resposta alguma. me sentia meio que uma pessoa renegada por deus, ele havia me congratulado com uma maldição e nem ao menos para rir de mim ele dava as caras. me sentia sozinha e incompreendida, eu era só uma menina que nunca tinha feito mal para ninguém deliberadamente, eu não merecia aquilo.

como não havia solução, fui vivendo daquele jeito, mas não me aquietei, pesquisava sempre que podia sobre esse assunto; e não é que um dia eu encontrei mais uma pessoa que tinha o mesmo dom que o meu? era um homem de meia idade, vivia em outro continente e parecia não se importar muito com a nossa capacidade de alterar o clima. ele me disse que se não fosse para ser assim, assim não seria, me disse também que havia encontrado uma mulher que tinha as mesmas características que as nossas, ela vivia no norte do hemisfério norte e que era triste, muito triste. ele me passou seu contato, e comecei a me corresponder com ela. conversamos por alguns meses e ela jamais conseguiu me explicar o motivo de tanta tristeza que ela sentia, mas ela descobriu mais uma pessoa que tinha o mesmo dom, esse homem conhecia mais algumas pessoas com as mesmas características, começamos a nos corresponder todos. no princípio não entendíamos muito bem o que acontecia conosco, mas resolvemos marcar um encontro para todos nos conhecermos pessoalmente e, talvez, descobrir um pouco mais do acontecimento raro que nos acometia.

quando nos encontramos, num país "neutro", aconteceu algo estranho. o clima no mundo inteiro mudou, ficou estranho e irreconhecível, as pessoas normais falaram que o fim do mundo estava próximo. dá para imaginar o que aconteceu no pobre país que resolvemos nos encontrar? houve uma tsunami enorme e acabou com o país, todos ficamos bem, mas procuramos nos afastar uns dos outros com o intuito de parar com aquela catástrofe. depois daquele dia, ao nos correspondermos, descobrimos que somos marionetes de deus, para que o clima no mundo seja harmonioso, que cada um de nós tem características diferentes que são condizentes com o clima em nossa região, uns mais tristes, outros sempre felizes, alguns muito bravos... e, que de geração em geração, pessoas distintas são agraciadas com esse poder sobre o tempo e outras voltam a existência normal, sem poder algum de mudança climática.

eu voltei a ser normal, mas realmente sinto falta de saber com certeza quando vai chover ou fazer frio inesperadamente. está nas mãos de outra pessoa agora. só espero que ela não demore tanto tempo quanto eu demorei para entender o que acontece com ela.


---
para ş. que sem as críticas bem elaboradas e colocadas não teria conseguido. obrigada.

3 comentários:

Edilson Marques disse...

Mutant test result: you are STORM, from X-men.

Sabrineeee GanchooO!! disse...

Hummm... temos uma mutante em nosso meio!!

Jô, continue escrevendo seus contos, eles são maravilhosos... eu amo msm!! Minha Grande Escritora!! (qnd lançar o livro, me manda um tah?? )

Amo Vc Pra Sempre!

aline disse...

sabe o que eu acho? que você deveria começar um livro, tipos... pra ontem!

:B