8.2.10

26/12/07

vou contar tudo do começo, tipo retrospectiva de fim de ano. eu já tinha escrito que a minha mãe tava doente e tudo mais. dia 23 a elisa veio pra cá. eu a convenci a passar o natal aqui com a gente, e ela convenceu os pais dela. aí ela veio pra cá e ficou até ontem.

aí dia 23 ficamos todos jogando war, a elisa ganhou uma vez e meu pai outra. fizemos pizza, elisa e eu, pra todo mundo. disseram que ficou boa, mas bom mesmo foi jogar farinha na cara da elisa e a ver com um pankake natural. :) aí foi todo mundo dormir e nós duas ficamos assistindo filme. ela dormiu no meu colo, eu fiquei fazendo carinho na cabeça dela. foi bem legal. assistimos brilho eterno de uma mente sem lembranças, ela dormiu no meio do filme. aí, no fim ela acordou, fomos pro meu quarto e dormimos abraçadas.

no dia 24 nós ajudamos a fabíola a preparar a ceia e arrumar a bagunça que a gente tinha feito na cozinha. meu pai saiu à tarde com a minha mãe pra sei lá onde. quando eles voltaram a comida tava quase toda pronta e o peru no forno, a fabíola tinha nos deixado tomando conta do peru, tomamos, nem queimou e ficou mó gostoso. daí, lá pras dez horas a gente comeu, depois abriu os presentes e tal. meu pai e minha mãe foram dormir, a elisa e eu fomos pro meu quarto e ficamos mexendo na internet. daí, tipo, eu não sei muito bem como aconteceu, estávamos rindo de alguma coisa, nossos rostos ficaram mais perto que o normal, rolou aquele silêncio estranho que só tem em filmes e quando eu vi, estávamos nos beijando. foi o melhor beijo da minha vida, pareceu que tudo que eu tava tentando reprimir por ela veio à tona. a gente também transou, não tinha como parar com aquele beijo. foi minha primeira vez, dela não, mas foi muuuuuuito bom. se eu soubesse que seria bom assim eu teria me permitido antes. ela disse que eu fui melhor que a ex namorada dela. também disse que fazia tempo que ela tava afim de mim, só que não sabia como fazer pra me falar e tava com medo de estragar nossa amizade. aí eu disse pra ela que fazia um tempo que eu tava afim dela, só que não sabia. enfim, não sei se estamos namorando ou não, mas eu realmente gosto dela e agora não tenho como esconder de mim mesma. mal vejo a hora pra estar com ela de novo.

aí, continuando a história porque eu me perdi aí no meio, dormimos juntas de novo e acordei de manhãzinha com o telefone tocando. era meu pai, falou que estava no hospital com a minha mãe e que meu tio viria pra cá pra me buscar e levar a elisa pra casa dela. eu fiquei assustada, porque o tom de voz do meu pai tava mais estranho que o normal. nos arrumamos, antes do meu tio chegar a elisa me abraçou bem forte e disse que ela sempre estaria lá pra mim. eu achei bonito, fiz carinho na bochecha dela e a beijei de novo, daí eu respondi que eu sabia e falei que eu gostava dela.

aí meu tio chegou, deixou a elisa na casa dela e foi comigo pro hospital. chegamos lá, encontramos meu pai sentado, segurando com com as mãos a cabeça abaixada. quando ele levantou, deu pra ver que ele estava chorando. na hora eu entendi que a minha mãe tinha ido embora. meus olhos encheram de lágrimas e eu fui lá abraçá-lo. falei que ia ficar tudo bem e que eu estava lá pra ele. ele não sabia o que fazer, estava pior que eu. ele pediu pro meu tio tomar conta das coisas do enterro e documentos e essas coisas aí que só adultos entendem. meu tio falou pra irmos pra casa, meu pai foi dirigindo. ele parou numa padaria pra gente comer. ele não sabia muito bem o que fazer e eu disse pra ele que a gente ia conseguir levar as coisas, iria trabalhar em equipe e tudo mais. aí eu aproveitei que ele já tava meio triste e chocado demais e falei pra ele que eu estava gostando da elisa. ele olhou pra mim com cara de dúvida e perguntou que tipo de gostar que era. aí eu expliquei pra ele e ele falou que queria que eu fosse feliz e ainda achou melhor que fosse uma menina a um cara porque assim eu não chegaria grávida em casa. aí ele me abraçou e a gente foi pra casa.

quando a gente chegou em casa, ele pegou o telefone e ligou pra minha tia que conhece todo mundo e falou que a minha mãe tinha ido embora e pediu pra ela avisar todo mundo. eu diria que ele foi muito esperto na hora de escolher pra quem ligar, porque essa minha tia é mó fofoqueira. eu liguei pra elisa e contei o que tinha acontecido. ela ficou super preocupada e quis vir aqui, eu disse que não precisava, falei pra ela ficar coma família dela, afinal, era natal. aí, à tarde meu tio ligou falando que já estava tudo acertado, que o enterro seria hoje à tarde.

aí, à noite eu fiz um negócio pro meu pai comer, mandei ele parar de beber o uísque dele e ir dormir. ele me obedeceu e eu achei muito estranho, talvez as coisas já tenham mudado. daí eu entrei no msn e a elisa veio falar comigo, ver se eu tava bem mesmo. falei com ela até umas três da manhã pra assegurar que eu não ia fazer nada idiota, como ela tava dizendo que eu faria. gente, até parece que ela não me conhece.

aí, quando eu fui dormir que a ficha caiu. eu chorei muito, muito, muito. eu amo a minha mãe, ela foi uma mãe horrível e tudo mais, mas, tipo, ela não precisaria ter morrido por isso, sabe? enfim, eu tenho que descobrir como lidar com isso, porque eu ainda não descobri, meu terapeuta diria que eu estou negando o problema pra não ter que lidar com ele. bem, eu não discordaria disso.

agora vou parar de escrever porque eu preciso descobrir como uma filha deve ir vestida ao enterro de sua mãe. ainda bem que a elisa vai, senão eu não saberia como agir.

5 comentários:

Sabrineeee GanchooO!! disse...

Ai gentem!!!

elas se beijarammmmm!
uia!

a mãe dela se foi, cruel, mas acho q o pai dela vai arranjar outra logo logo.... ou outro, vai saber??
^^

eita q quero ver os proximos capitulos!!

Beijos!!!

p! disse...

"eu amo a minha mãe, ela foi uma mãe horrível e tudo mais, mas, tipo, ela não precisaria ter morrido por isso, sabe?"

ai, gente... coisas que eu pensaria...

Praguejento disse...

e agora?
ela vai pro orfanato raio de luz?

Sabrineeee GanchooO!! disse...

olha, depois de um tempo o pai dela poderia surtar com a história do romance dela... mas depois a menina poderia descobrir alguma coisa do pai dela... q acha?? tipo... sei lah. só um pitaco...

te amo!

Ju disse...

Puta, qnd eu vi a atualização e a data sabia "a mãe dela morreu!!" hehehe foi surpresa elas terem se pegado agora, mas já não era tempo, a amanda tava mto lenta! haha

Doreeeeeei jo!