4.11.09

cigarro e manipulação das massas

eu fumo. fumo mesmo, adoro um cigarro. aliás, um só não, dois, três, vinte, quarenta, oitenta, todos os possíveis. as pessoas me associam a imagem do cigarro de forma ferrenha. os conhecidos perguntam para mim que tipo de cigarro é o que, qual cigarro é mais parecido com qual, qual a diferença de um para outro... já ensinei muita gente a fumar, e não me venha com aquele discurso politicamente correto, a pessoa já estava com um cigarro na boca, ensinei a usá-lo da maneira apropriada e a qual o lindo bastão nicotínico merecia: a tragar, os diferentes tipos de tragada, como segurar, como se portar com um cigarro na mão e assim por diante.

não, esse não é mais um texto sobre o digníssimo governador de são paulo com sua lei infame e anticonstitucional, caguei pra ele e pra proibição dele. é mais sobre o resto da população que mais parece com um rebanho de cordeirinhos que falam "mas você não vai parar de fumar?", "isso vai te matar!" e outros jargões que cansam. cada um tem seu vício, sua válvula de escape, o que seja... o meu é o cigarro, e não, não vou parar de fumar. pelo menos não tão cedo. não que eu jamais pense na possibilidade, nunca digo nunca, não sei o dia de amanhã. mas, quando eu coloco na balança, ainda há mais aspectos positivos do que negativos.

eu fumo porque eu gosto. aí virão anti-tabagistas chatos falar "isso é papo de viciado." e eu mando enfiar um aceso bem no meio do rabo. não é só por vício, eu consigo ficar um tempo absurdo sem fumar quando me convém, sem a menor vontade de fumar. o ônus da questão é que essas situações não se repetem com muita regularidade na minha vida. apesar disso não excluo a possibilidade de vício nicotínico.

eu fumo porque é meu tempo sozinha, sem ninguém pra me atazanar. é o meu prazer único e intransferível que eu posso fazer em público e que não preciso da ajuda de ninguém. já tive epifanias tremendas nesse tempo, já achei soluções para problemas incríveis, já achei resoluções de vida e algumas coisas a mais. o cigarro é amigo. a fumaça é bonita, fumar é sexy (não em mim), é bonito. e nem se pode dizer que fui vítima da inquisição da moral e bons costumes, quando eu era criança a ponto de entender as propagandas elas foram abolidas da tv, e devo dizer, nunca vi muito senso no cowboy do marlboro, nem nas ondas do hollywood e nem lembro da propaganda do free. acho bonito porque acho, do mesmo jeito que acho bonito uma mulher com camisetão desbotado, cabelo desgrenhado e descalça.

falando em propaganda, tempos atrás fui a uma exibição (que tentava ser anti-tabagista) sobre propaganda de cigarros nos primórdios da publicidade. as propagandas ostentavam jargões engraçadíssimos como "em vez de pegar um doce, pegue um luckie", "camel, o cigarro que os médicos preferem", "luckies não irritam sua garganta. é tostado!" e uma peça hilária de marlboro com fotos de bebês. nunca entendi publicitários (meus amigos publicitários que me perdoem, mas para mim essa é uma ciência que só vocês entendem). hoje, a propaganda está reversa. usam opiniões de médicos conceituados na mídia para embasar teorias não comprovadas cientificamente, adestrar a maior parte da população mundial criando medo inexistente. ninguém divulga que não é comprovado que o cigarro cause câncer, que a fumaça que sai do cigarro não é prejudicial (segundo pesquisa da OMS) e mais um monte de balbúrdias que eu tenho muita preguiça de elencar agora.

o mérito desse último parágrafo é observar o contraste de publicidade sobre meus grandes amigos. de mocinho a vilão em cerca de cinquenta anos. li em algum lugar tempos atrás que essa perseguição ao cigarro, tornando os fumantes praticamente criminosos, é um tipo de novo método de manipulação de massas, praticamente ditatorial. oras, você se pergunta, como é ditatorial se eles não me forçam a nada? muito bem perguntado, meu caro leitor, vamos lembrar da sua infância, sim? melhor, vamos tomar um cachorro sendo educado como exemplo: quando o cachorro faz algo errado, ele é punido. quando ele faz algo certo (lembre-se: certo é o que você quer que ele faça) ele é congratulado e ganha um prêmio. os governos mundiais estão fazendo exatamente a mesma coisa com as pessoas incluindo, provavelmente, você. resolveram que fumar era algo do mau, que só pessoas más o faziam. começaram a plantar essa idéia aos poucos na cabecinha de cada uma das pessoas. cachorros são maus quando fazem xixi dentro de casa. pessoas são más quando fumam. mas você não quer ser mau, você quer ser bonzinho. quem quer ser mal? o mal sempre perde no fim! você passa olhar para os cigarros com outros olhos. você quer ser bom, mas para ser bom, você precisa detestar, odiar, desrespeitar tudo o que dizem que é mau. o cigarro é mau, você deve repudiá-lo com todas as suas forças. fazendo isso, acatando à visão que querem que você acate, você vira uma boa pessoa. o bom cidadão. e eu digo: você é um cordeirinho sendo levado para onde querem levá-lo. o cachorro também começa, cedo ou tarde, a achar que fazer xixi dentro de casa é coisa de cachorros maus.

cigarro causa câncer. viver causa câncer. cigarro mata. todos os não fumantes também vão morrer. se você fumar você vai virar um bebê de compota. se você fumar você vai acabar com toda sua família, todos irão sofrer por causa do cigarro. se você fumar você vai broxar. se você fumar... tudo balela. é só pesquisar um pouco que você descobre tudinho sobre essas coisas.

eu fumo, fumo mesmo, e gosto, gosto pra caramba. continuo nadando contra a maré, continuo não abdicando de fazer o que eu quiser com a minha vida, continuo fazendo dela o que eu quero fazer. enquanto for uma droga legalizada fumarei. quando não for mais, me mudarei para algum lugar que ainda seja, e assim até o fim dos meus dias, ou até o balanço do ruim superar o bom. que fique claro: o meu balanço do bom e do ruim, não o do governo, não o seu, não o da minha família e assim por diante. não aceito pitacos dos outros sobre como eu devo viver minha vida.

11 comentários:

BobZeeLa disse...

eu acho super válido cada um fazer o que bem entender de sua vida!

fume mesmo! se é isso que vc gosta, tem todo o meu apoio.

ps: AI do filho da puta que ousar em pensar que eu nao estou sendo amiga ao dizer isso.

Carola disse...

Jô!!!
Eu estou aguardando você aqui em casa amanhã!!!

O qe vai rolar?
Vixi !!!

Swing!!!

hahahaahah!
Nostalgia de montão, pizza, sanduba, refri, cerveja e sei lah mais o que precisamos de criatividade e isso vc tem de sobra.

to esperando você!
BeijOOOOs

Mariana N. disse...

Sou da mesma opinião de você, embora eu tenha parado (ou ao menos esteja tentando) porque senão minha mãe me deserdava (num quero matar a mulher de desgosto - desgosto pra ELA, porque eu caguei e andei pro cigarro, só me incomodo em gastar cerca de 4 reais num maço.
E sim, estou tentando parar também porque quero ter mais concionamento físico e fôlego para andar de bicicleta, essas coisas.
Mas eu gosto do cigarro.

Praguejento disse...

gordura trans faz tão mal quanto o cigarro.

Ju disse...

Bein, quem é que paga suas contas e compra seus maços? Pronto, isso já responde mto! ODEIO gente que mete o bedelho onde não é chamado, vide post anterior, no meu blog... ando de saco cheio tb, de gente que acha que sabe o que eu penso, sinto e que acha que pode dar pitaco sobre minha vida. Parei de fazer várias coisas que gosto, pra ter minha independencia financeira, pra me sustentar e fazer outras coisas que gosto. Quem se meter vai ouvir uns kilos!

Anyway, bee, é nóis amanhã...! (Eu n sei chegar lá, vc sabe?)

Ju disse...

Nem vou comentar nada sobre sexta =P

Edilson Marques disse...

Por isso recomendo: http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=71232421

FábioE§¢orpïão disse...

Um dos textos mais legais sobre o assunto - e olha que tem muita gente escrevendo a respeito desde que a caça às bruxas chegou a esses níveis insuportáveis.

Li no Fumantes Unidos, também publicaram coisas minhas lá.

Visite-me também, vc vai encontrar muita coisa sobre o assunto.

www.ocolecionadordehistorias.com.br

G-Lerm disse...

Li o texto no www.trovoadas.com.br e achei muito bom, parabéns mesmo!

Márcia disse...

Já dizia Quintana, fumar é uma forma de suspirar...

Adorei o texto.

João Leopold disse...

O cigarro também é meu melhor companheiro e mais ainda agora quando todas as portas se fecham para nós.
Curioso – Odeio os petistas, mas o Serra com esta lei idiota consegue destruir mais a liberdade do que estes socialistas.