20.10.09

paranóias também tem sentimentos

sintas intensamente: uma faca abrindo tuas entranhas e expondo em uma bandeja de prata tudo que existe aí. dói muito, absurdamente. dor latejante, pulsante, constante, cortante. é como se o próprio corpo rejeitasse a parte indigesta de si mesmo e a vomitasse sem maiores cerimônias. grotesco. um deslizar gracioso e ritmado de tripas imaginárias pelo chão, praticamente um espetáculo de ballet ou nado sincronizado.

por que? por que?! não é culpa de ninguém, nem minha, nem tua, nem de deus. é assim, não há escapatória: do ventre à sepultura e repetido incessantemente por toda eternidade. viver assim é perder a noção do tempo, um minuto é comparável a um ano que, por sua vez, é comparado à uma década, comparada a um século e assim sucessivamente enquanto houver números. é muito peso para aguentar sozinho, é muito peso para aguentar em conjunto, raios, é muito peso para aguentar com toda a humanidade!

ninguém. não há ninguém, nunca houve qualquer alma, nem a minha, nem a tua, nem a de deus. dói, incrivelmente, é o trabalho meticuloso e demorado de tortura. tudo é cortado, destrinchado, separado, feito da forma mais dolorosa possível, e quando se acha que não há mais pedaços grandes o suficiente para a prática, é tudo reagrupado como numa colcha de retalhos bem pequenos e é começado novamente - prática adotada diariamente.

que se corte, que se despedace, que se descabele, que se torture, que se queime com ácido... acostuma-te com a dor, acostuma-te com os sons aterrorizadores, acostuma-te com as risadas, as chacotas e as ironias, acostuma-te com tudo. ab-so-lu-ta-men-te tu-do. é o que profanam ao meio fio. que sabem eles? acham que sabem tudo sobre a dor por estarem no meio fio... tente o esgoto, tente embaixo do chão, tente no núcleo do universo! isso é dor. e, não, não dói mais aqui do que aí, não. não. não. dói muito, sempre, para sempre, eternamente.

não adianta pensar em alguma saída, não existe saída, não existem portas, não existem paredes. nada existe. não há motivos para procurar por ajuda, ninguém irá ajudar, só vão te usar, te sugar e te deixar por aí, no limbo. não, para que? não que te valhas muita coisa, mas o que fazem uns com os outros não há perdão, o que se suga uns dos outros não há limite. isola-te, paras com tudo, saias daí. não existe sinceridade, não existe amor, não existe carinho, não existe respeito.

não existo, sou uma paranóia criada por algum esquizofrênico. só se esquecem que paranóias também tem sentimentos.

"boa noite, meu anjo. você é quem sempre me faz sorrir. amo eternamente."



- dedicado àquela que me ensinou que sofrimento não tem limite.

6 comentários:

Mariana N. disse...

tah tendo recaída?


(andou lendo Augusto dos Anjos tbm?)

Carola disse...

comentário moderado?
Queééé isso JÔ!!!!!!
O Bimbo ainda não conheceu a Pipa (minha dog nova) pq ele tem ficado na casa da minha vó Paula.

esse final de semana vou acampar se pá e vou leva-lo comigo!!!
=D


Deixe aproveitar que estou passando aqui pra te convidar pro jantar dos ex "internados".

Será dia 6 de novembro sexta feira na minha humilde residencia e quero mto vc la!
Ja falei com a Sabrina, Shida e to falando c/ vc agora.
Depois vou ligar pro Leandro, pra Evelyn pra Dedezinha 37, a Lu (que a Sabrina me contou hj que ja teve o nenem!!!) pra Jujuba pra Celi pro Gamero pro Léo, vai ser um jantar pra relembrar nossos velhos tempos que eu sinto saudades demais!!!


Me manda seu celular seu telefone algum contato por depoimento no orkut? Ou no email carolpalange@gmail.com


tá bem????

Sabrineeee GanchooO!! disse...

Jô, td bem amore??

ando meio sem tempo pra nada... mas enfim, eu amo vc mto!!

eh quero vc dia 06 na casa da Luli sim, quero nem saber cara, vc é nossa dia 06/11.

precisamos conversar.
me mande seus tels please??
manda no hotmail msm...

Amo vc pra sempe!

BeijosS!

Denis Cristian disse...

Eu já li esse texto umas tres vezes.

orras... todo mundo te ama ?

Jô, Eu amo você... porra nenhuma
husaushausuahuhsa =P

Ju disse...

Esse negócio de 'eu amo.... porra nenhuma' é uma coisa exclusiva pessoal particular, somente minha.

E não nega, não é crise existencial não, é pobrêma mesmo, qnd vc acha que tá bem, vem um infeliz fuder sua vida. Anyway.

Preciso falar com vc... PUTA QUE PARIU CARALHO PORRA BUCETA!! vê se entende isso!!! E dia 06, nem que seja um sequestro, vc vai.

Te amo.

Carola disse...

Jô????